Voltar

APREENSÃO RECORDE DE LIVROS

Numa operação conjunta da Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC) e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), ocorrida esta manhã, a duas empresas situadas nos concelhos de Lisboa e Vila do Conde, foram apreendidos 29.196 livros contrafeitos.

 

Os livros impressos tipograficamente e destinados ao público infantil, correspondem a oito títulos de três editoras portuguesas.

 

A operação contou ainda com a colaboração da APEL e da UEP.

 

Foi a maior apreensão de livros alguma vez efectuada pela IGAC.

 

Recorde-se que em 2006 tinham sido apreendidos aproximadamente 13 mil livros do mesmo género e em 2007, 15 mil.