Voltar

Cerimónia de entrega de prémios da II Edição da “Mostra de Autores Desconhecidos”

Realiza-se no próximo dia 4 de fevereiro de 2016, no Salão Nobre do Teatro Nacional de São Carlos, a cerimónia de entrega de prémios da II Edição da “Mostra de Autores Desconhecidos”, iniciativa de responsabilidade social da Inspeção-geral das Atividades Culturais (IGAC) – este ano promovida em conjunto com a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP).

Esta iniciativa, de âmbito nacional, dirigiu-se ao universo de reclusos e reclusas de todos os estabelecimentos prisionais do país e contou com uma ampla participação, que atingiu um total de 439 reclusos e de 192 trabalhos inscritos nas 5 categorias a concurso (Literatura, Artes Visuais, Banda Desenhada, Música e Teatro). Na seleção final, feita pelo júri local, ficaram inscritos 186 participantes, abrangendo 29 estabelecimentos prisionais (EP).

A II “Mostra de Autores Desconhecidos” foi subordinada ao tema “Desenvolvimento: faz a diferença e liberta uma ideia” (inspirado na famosa frase de Mahatma Gandhi: “Seja a mudança que gostaria de ver no mundo” conjugada com a circunstância de 2015 ser o “Ano Europeu para o Desenvolvimento: o nosso mundo, a nossa dignidade, o nosso futuro” e o “Ano Internacional da Luz”).

As sessões de divulgação e de formação ministradas junto dos estabelecimentos prisionais de todo o país tiveram uma dupla perspetiva assente na “União Europeia – suas origens, evolução e direitos dos cidadãos europeus” e “A natureza da criação intelectual, os direitos de autor e conexos”.

A avaliação final das obras nas diferentes categorias foi realizada por um júri nacional, presidido pelo Inspetor-geral das Atividades Culturais e pelo Diretor-geral de Reinserção e Serviços Prisionais e composto pelas seguintes personalidades:

Na categoria 1 (Literatura): Poesia: José Tolentino de Mendonça e Pedro Mexia; Conto: Tiago Rebelo e João Felgar; Artigo de opinião: António Mateus e Maria Carlos Loureiro

Na categoria 2 (Artes Visuais): Sara Yan, Teresa Vilaça e Sofia Simões

Na categoria 3 (Banda Desenhada): Nelson Dona e Filomena António

Na categoria 4 (Música): Marisa Liz, Luís Represas e Mão Morta

Na categoria 5 (Teatro): Mónica Calle e Ricardo Carriço

Para além do habitual apoio do parceiro premium – a Associação DNS.pt, entidade que se associou a este projeto desde o primeiro minuto - a dinamização do projeto contou com a colaboração do Centro de Informação Europeia Jacques Delors, da Direção-geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas), do Teatro Nacional de São Carlos, do Teatro Nacional D. Maria II, do Museu Nacional do Desporto, da Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais, dos Cinemas NOS, das Edições Tinta-da-china, do Grupo Leya, do Clube do Autor, da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, do Grupo Jerónimo Martins e da Laranja Mecânica.

Recorda-se que esta iniciativa de responsabilidade social insere-se no “V Plano Nacional para a Igualdade de Género, Cidadania e Não-discriminação 2014-17” (que visa a inclusão social de homens e mulheres, enquadrados em ambientes económica ou socialmente vulneráveis, através da criação artística).

A presente edição (2015/16) converge com os objetivos culturais estratégicos definidos no “Plano Nacional de Reabilitação e Reinserção 2013-15”, coordenado pela DGRSP. Face à relevância fulcral da Cultura na vida de todas as comunidades, a IGAC e a DGRSP uniram esforços para interpelar o talento artístico da população prisional.

Para além da atribuição de prémios, a cerimónia contará com o testemunho de António Mateus sobre Nelson Mandela, personalidade que acompanhou desde o momento da sua libertação até à sua retirada da vida pública.

À semelhança da edição anterior, as obras vencedoras serão expostas no website do concurso: http://autoresdesconhecidos.pt/.